Bem-vindo(a), visitante!    Login | Cadastrar

  • Facebook

Benefícios do Quebra-cabeça

 

 

 


Benefícios do Quebra-cabeça

 

Para desenvolver nas crianças as habilidades motoras, visuais, sociais e cognitivas! 

Acredita-se que o quebra-cabeça tenha surgido, aproximadamente, em 1760, quando cartógrafos colaram mapas em pedaços de madeiras e depois os cortaram em diferentes partes. 

A agilidade supera qualquer força física neste jogo, que há muito é percebido por pais e especialistas como um aliado em educação que vai muito além de um simples brinquedo, uma mera fonte de entretenimento. 

No processo de formação educacional e cognitiva de uma criança, percebe-se a importância dos quebra-cabeças no desenvolvimento físico, neurológico, psicomotor, capacidade de concentração, noção espacial, percepção visual e aumento de conhecimento sobre diversos assuntos. Alguns estudiosos afirmam, inclusive, que este brinquedo auxilia também em processos de amadurecimento e resolução de questões de cunho psicológico. 

É recomendado o gradual aumento do nível de dificuldade em cada jogo para estimular ainda mais o progresso da criança em todas as áreas anteriormente citadas. 

O quebra-cabeças funcionam como fonte de informação e enriquecimento para os cérebros de todas idades. Mas é na infância que ele cumpre seu papel de maneira mais eficaz. 

Movimentos com os olhos e com as mãos executados ao brincar com quebra-cabeças, poderão facilitar e preparar melhor as crianças para o hábito da leitura. 

Estudos realizados com crianças com idade entre zero e três anos concluíram que o quebra-cabeça auxilia a "firmar as bases que as crianças precisam na vida, como auto-confiança na resolução de problemas e os torna aptos a explorar, cometer erros e aprender." (Farrar). 

Quebra-cabeças podem e devem ser utilizados com objetivo educativo, com conteúdo específico, voltado ao ensino de informações básicas como, por exemplo, cores, letras do alfabeto, meios de transporte, carreiras e profissões, animais, etc. Se bem desenvolvidos e fabricados, estes produtos de qualidade são ideais para combinar educação com diversão. 

A pesquisadora norte-americana Marlene Barron, chefe da Escola Montessoriana do West Side, em Nova Iorque, realizou uma experiência desafiando crianças de três e quatro anos de idade a montarem quebra-cabeças de 100 a 300 peças e os resultados foram surpreendentes. Segundo ela, a experiência foi um sucesso, inclusive no âmbito de inclusão social, já que as crianças "compartilhavam suas estratégias com seus parceiros”. Ainda segundo Marlene, "montar quebra-cabeças é uma atividade social riquíssima pois induz o diálogo acerca do processo, sobre a história apresentada na imagem a ser montada e sobre experiências pessoais das crianças ligadas à imagem do quebra-cabeça”. Para ela, trabalhar com quebra-cabeças mais elaborados é uma atividade que as crianças podem fazer em casa também. 

 

Conforme as crianças vão crescendo, o interesse delas pode e tende a se concentrar em quebra-cabeças em assuntos curiosos para eles, como esportes, animais e astronomia. Já para crianças um pouco mais velhas, com idades entre 10 e 13 anos, quebra-cabeças que desafiem suas inteligências e exijam grande poder de concentração para resolução de problemas estão entre os preferidos da meninada. 

 

O quebra-cabeça também funciona como instrumento de união entre pais e filhos. Montando e resolvendo estes desafios juntos, eles passam mais tempo convivendo e se conhecendo, desempenhando uma atividade como uma equipe, melhorando a intimidade e a relação interpessoal dos familiares. É imprescindível que pais e filhos tenham tempo e o hábito de se divertirem juntos para poderem dialogar mais abertamente sobre as questões que surgem no dia-a-dia. É uma maneira sagaz e econômica de realizarem atividade em conjunto. 

 

Oferecer às crianças diferentes quebra-cabeças reforça enfaticamente sua educação e desenvolvimento, não só em casa, como também na escola. 

 

Abaixo, seguem algumas características reforçadas com o hábito de se montar quebra-cabeças: 

 

- Desenvolvimento das Habilidades Cognitivas: quebra-cabeças melhoram a capacidade de uma criança em resolver problemas, aumentam o raciocínio e elevam suas habilidades. Este hábito os auxilia a enxergar diferentes pontos de vista sobre determinado assunto ou relação, melhora sua percepção visual, espacial e sua sensibilidade. Dependendo do tema escolhido no quebra-cabeça, pode ensina-los de maneira contundente números, letras, cores, animais, etc; 

 

- Desenvolvimento das Habilidades Motoras Refinadas: quebra-cabeças são divertidas maneiras de se melhorar as habilidades motoras mais delicadas, que exijam mais firmeza nas mãos. 

 

- Desenvolvimento de Coordenação Motora e Visual: enquanto a criança tenta encaixar uma peça no quebra-cabeça, ela está manipulando este pedaço do brinquedo para ver onde ele se encaixa. A ação conjunta de sua mão com o olho, ambos trabalhando de maneira coordenada, são extremamente benéficas e altamente reforçadas através deste processo de tentativa, erro e acerto. 

 

- Desenvolvimento de Habilidades Sociais: quebra-cabeças podem ser montados sem a presença de outra pessoa. Entretanto, são um ótimo instrumento de socialização e cooperação com o próximo na hora de brincar. A criança pode abrir o diálogo com outra pessoa que esteja próxima ao pedir, por exemplo, para que uma peça seja passada a ele ou perguntar sobre uma peça que não esteja se encaixando no lugar alvo da tentativa. Estas ações induzem ao trabalho em equipe e faz com que a crianças saiba lidar com situações frustantes, caso a peça não se encaixe. 

 

Ao escolher um quebra-cabeça para o seu filho, considere as seguintes indicações de especialistas no assunto: 

 

- Idade: Certifique-se de que esteja adquirindo um tipo adequado de quebra-cabeça para a idade de seu filho. Por exemplo: quebra-cabeças com peças maiores são ideais para crianças menores, que ainda estão em processo de desenvolvimento da coordenação motora. Elas são fáceis de montar e este tipo de quebra-cabeça pode ser usado para ensinar diferentes formas como círculo, quadrado, triângulo, formas ovais, retângulos, corações etc. Quebra-cabeças de alfabeto e palavras são excelentes auxiliares para crianças que estejam passando pelo processo de alfabetização. Às crianças mais velhas são indicados quebra-cabeças com mais peças, variando entre 50 e 200 unidades, de acordo com a habilidade e o hábito de brincar com peças de montagens do seu pequeno; 

 

- Material: Você pode escolher entre quebra-cabeças fabricados com madeira, papelão, plástico, espuma, etc. Vai depender bastante do seu objetivo. Tenha em mente o que deseja. Por exemplo: texturas melhoram a percepção sensorial, o tato, bem como habilidades cognitivas; 

 

- Tipos de quebra-cabeça: cartão com palavras, peças grandes, enigmas texturizados, com som, em camadas. Escolha o mais adequado ao desenvolvimento e ao momento em que seu filho esteja vivendo. Os quebra-cabeças conhecidos como Peg Puzzles, por exemplo, são ótimos para ensinar as crianças a aumentarem suas habilidades com os dedos polegares e indicadores, cruciais no desenvolvimento da escrita. Este dedo é um movimento crucial precursor da escrita. Alguns quebra-cabeças acústicos desenvolvem com maestria a capacidade auditiva das crianças emitindo sons das palavras formadas. As cores são sempre muito importantes neste tipo de brinquedo educativo. Existem muitos outros quebra-cabeças com diferentes objetivos - conhecer animais e os sons que eles emitem, mapas de países para aumentar os conhecimentos de geografia, quebra-cabeças voltados para a anatomia humana para que as crianças conheçam melhor seu próprio corpo.

 

São quase infinitas as opções de quebra-cabeças disponíveis no mercado. E ter consciência destas dicas poderá tornar uma das formas de brincar mais antigas e prazerosas ainda mais eficiente na educação de suas crianças.

newsletter

Cadastre seu e-mail e receba novidades e promoções

email Cadastrar
PagSeguro
Jet e-Commerce
active: D3-EJET-LOJA13 - 7000058 - 293279948 - 293279948